banner

artist life with schizophrenia

As intervenções psicossociais podem ajuda-lo a ultrapassar a falta de vontade ligada à esquizofrenia que possa sentir no dia-a-dia e ajudá-lo a recuperar uma vida social normal. 1 Pode ser um momento muito feliz para si e para a sua família quando voltar a relacionar-se e a apreciar as atividades do dia-a-dia, como fazia antes de começarem os sintomas. Para que isso aconteça, os seus sintomas precisam de ser controlados e deve continuar a tomar a medicação exatamente como lhe foi prescrito.

Manter-se em forma

Ao enfrentar problemas de saúde mental, pode ser difícil cuidar de si próprio. Todas a pessoas, com ou sem esquizofrenia, devem adotar um estilo de vida saudável e a fazer exercício regularmente. O exercício é benéfico para o coração e pulmões, ajuda a desenvolver músculos e fortalece os ossos. Ter excesso de peso é um risco para a saúde e o exercício físico é uma boa forma de perder peso e/ou evitar o ganho de peso. Nos casos de esquizofrenia, isto pode ser particularmente importante pois o ganho de peso é um possível efeito secundário de alguns dos medicamentos antipsicóticos.

Para além dos benefícios físicos, tem sido demonstrado que o exercício pode levar a uma melhoria do humor e da concentração; pode diminuir a ansiedade e o stress e pode ajudar a aumentar a auto-estima e a motivação.

O desporto em grupo, como uma aula de aeróbica ou um jogo de futebol, permite-lhe conhecer novas pessoas e melhorar as suas capacidades sociais. O exercício deve ser controlado e divertido e deve começar devagar e com cuidado. É importante que consulte a sua equipa médica antes de iniciar um novo programa de exercício.

Metas profissionais a atingir

Habitualmente, a esquizofrenia aparece entre os 18 e os 35 anos de idade, que são anos muito importantes para os estudos e para fazer escolhas de carreira. O grau em que as suas capacidades (por vezes referidas como "funções cognitivas", por exemplo, concentração, memória, pensamentos, capacidade de planeamento e de resolução de problemas) estão comprometidas, pode afetar as possibilidades de continuar os seus estudos ou de conseguir continuar a trabalhar.

Com a ajuda dos medicamentos antipsicóticos mais recentes, da psicoterapia e de intervenções psicossociais, os seus sintomas podem ser controlados a um nível que lhe permite continuar ou voltar a estudar ou a trabalhar. Existem muitas pessoas que atingem grandes objetivos, apesar da esquizofrenia, e que conseguem ter uma vida feliz e realizada.

Nesta secção

Também poderá gostar